Prefeitura realiza obras de melhorias nas calçadas da cidade

A Prefeitura de São José dos Campos está construindo e reformando 45 pontos de passeio público em escolas e unidades básicas de saúde (UBS), dentro dos padrões do Programa Calçada Segura. As obras estão sendo executadas em prédios públicos de várias regiões da cidade. Também visando melhorar a acessibilidade e a segurança de pedestres, em especial idosos, crianças e portadores de deficiência física, a Secretaria de Serviços Municipais (SSM) está fazendo o rebaixamento de guia de 26 calçadas no bairro Campo dos Alemães, região sul da cidade.

Estudo realizado pela equipe do Programa Calçada Segura na região apontou problemas para o deslocamento de pedestres em locais de grande circulação de pessoas, como nas proximidades das unidades de saúde, escolas e igrejas. Uma calçada segura não deve ter rampas ou obstáculos que dificultem a passagem de pedestres. Muitos moradores têm dúvidas na hora de reformar ou construir a calçada, principalmente com o tipo de material a ser utilizado, que pode ser o bloquete colorido para corredores comerciais ou cimento comum, caso de cerca de 80% da cidade.

Para esclarecer essas e outras dúvidas, uma equipe de técnicos da SSM orienta a população sobre o Programa Calçada Segura por telefone 3945-9518 ou pelo e-mail [email protected].

Cidade fecha 2012 com 30% de Calçada Segura atingida

A Prefeitura de São José dos Campos vai conseguir cumprir em 2012 apenas 30% das metas do projeto Calçada Segura, que entrou em vigor em 2010. Para o governo, o resultado pode ser explicado pelo número de residências e pontos comerciais que não foram reformados pelos proprietários. No começo do programa, foram indicados 62 locais, entre avenidas, praças e ruas, para adequação.

O VALE percorreu alguns dos locais identificados no projeto e encontrou problemas em vias como a avenida Uberaba, na zona leste, Nove de Julho, na região central e Rui Barbosa, na zona norte de São José. Segundo Luiz Antônio Ângelo da Silva, vice-prefeito e assessor de Políticas para Pessoas com Deficiência, mesmo com o trabalho de conscientização e de notificação feitos pela prefeitura, a dificuldade ainda existe.

“Temos 10% de calçadas que estão em estado ruim, mas que ainda não fizeram o conserto. O problema é que as pessoas pensam que a casa delas termina onde está o muro”, afirmou o assessor. “Mesmo assim, nós consideramos que essa meta está de bom tamanho. Outras calçadas que não estão em estado crítico ainda têm prazo para regularizar.”

Entre os imóveis particulares que ainda não regularizaram a situação está a loja de José Luiz Gonçalves, 49 anos, localizada na avenida Uberaba, no Jardim Ismênia. Segundo ele, a dificuldade está no preço para a reforma da calçada. “Como aqui tem entrada e saída de carreta, a calçada não aguenta muito. E, como a minha área é bem grande, fica muito caro”, disse.

O vice-prefeito afirmou que, além da Urbam (Urbanizadora Municipal), existem outras 15 microempresas cadastradas na prefeitura que podem fazer o serviço. “Se ficar muito caro para ele, a calçada pode ser feita com cimento, desde que não tenha desnível”, afirmou.

O programa também recebe críticas por causa da falta de rigor na aplicação das multas. “Só a rigidez da prefeitura na aplicação das multas faz com que o cidadão cumpra a legislação”, disse a aposentada Silvia Pacheco, 70 anos. Luiz Antônio afirmou que os prazos para adequação são definidos de acordo com a situação da calçada e que as multas são aplicadas. “A nossa média é de 10 multas por ano.”

O Vale

Publicado em: 23/10/2012

Prefeitura realiza obras de melhorias na calçada pública

A Prefeitura de São José dos Campos iniciou a construção de mais de 400 metros de calçada na Vila São Geraldo, na região norte da cidade. As obras estão sendo realizadas na Estrada Juca de Carvalho.

A obra está em fase de assentamento de guias. O passeio público terá sarjetas. O objetivo da construção é facilitar o percurso dos pedestres pelo local. De acordo com o setor de engenharia da Secretaria de Serviços Municipais (SSM), que coordena os trabalhos, a obra deve ser concluída no prazo de aproximadamente um mês.

Prefeitura Municipal de São José

Publicado em: 11/10/2012

Prefeitura decide ampliar calçada da Rua 15 de Novembro

Um dos principais corredores comerciais de São José dos Campos, a rua 15 de Novembro, no centro, terá a calçada do lado direito ampliada no trecho entre as ruas Rubião Júnior e Coronel José Monteiro. Ontem, funcionários da prefeitura iniciaram os serviços na primeira etapa, da esquina da rua Rubião Júnior até o bolsão de estacionamento de motos.

A ampliação do passeio público na 15 de Novembro integra as ações previstas no Plano Estratégico Centro Vivo, programa de revitaliza-ção do centro, elaborado pelo Ipplan (Instituto de Pesquisa, Administração e Planejamento) em parceria com a prefeitura.

Segundo o Instituto de Planejamento, o projeto de ampliação da calçada na rua 15 de Novembro será feita com a incorporação da faixa de estacionamento para o passeio público. A intervenção ocorrerá apenas no lado direito da rua, entre a Rubião Júnior e a rua Coronel José Monteiro, com uma área estimada de 363 metros quadrados, o que representa três metros a mais de largura em 121 metros de comprimento.

A diretora do Ipplan, Cynthia Gonçalo, informou por meio de sua assessoria, que a necessidade de ampliação das calçadas foi apontada pelos usuários do centro durante as Oficinas Colaborativas e na pesquisa qualitativa realizada dentro do Plano Estratégico do Centro Vivo.

A pesquisa foi realizada em março para saber a opinião e avaliação da população sobre o centro de São José. De acordo com o Ipplan, no plano de mobilidade foram identificados alguns trechos que necessitavam de intervenção. Com essas alterações, os pedestres serão beneficiados em sua locomoção. Os pontos comerciais da rua também receberão maior fluxo de pessoas.

Na avaliação do Instituto de Planejamento, pesquisa recente realizada pela ACI (Associação Comercial e Industrial) sobre vagas de estacionamento no centro, mostra um grande número de vagas de estacionamento privados, o que reforça esta alteração e melhoria de espaços nas calçadas do centro de São José.

Projeto similar ao que está em execução na 15 de Novembro foi implementado na avenida Nelson D’Ávila, no trecho entre as ruas Dolzani Ricardo e Francisco Paes. Nesse trecho, o passeio público também foi ampliado.

A obra foi executada pelo estabelecimento Comércio Esperança, instalado no prédio da antiga Lojas Americana, como contrapartida. Para o Ipplan, a criação de mais 573 vagas de estacionamento em 30 vias públicas do centro, compensa as vagas suprimidas na rua 15.

O Vale

Cidade tem meta para ampliar calçada para o final do ano

A Prefeitura de São José dos Campos planeja construir até o final do ano 20 mil metros quadrados de calçadas em áreas públicas. O trabalho, sob a responsabilidade da SSM (Secretaria de Serviços Municipais), integra o programa Calçada Segura, implantado com o objetivo de garantir a acessibilidade dos cidadãos, que poderão se deslocar com mais segurança, sem dividir o espaço nas ruas com os carros, motos e bicicletas.

De acordo com a SSM, de janeiro a outubro deste ano a pasta já executou 17.521 metros quadrados de calçadas em praças, ruas e prédios públicos municipais.

O Calçada Segura envolve várias secretarias, sob a coordenação da Assessoria da Pessoa com Deficiência. A meta, segundo a assessoria, é construir entre 40 mil e 50 mil metros quadrados de calçadas por ano. A assessoria conclui um levantamento da situação das calçadas em 900 prédios públicos.

“Vamos saber como estão as calçadas, os locais onde elas já estão adequadas e onde não estão”, afirmou o vice-prefeito e assessor para Pessoa com Deficiência, Luiz Antonio Ângelo da Silva. Na sua avaliação, o programa está em expansão. “A sociedade comprou a ideia”, frisou o vice-prefeito.

A pasta também desenvolve projetos denominados Rampa Segura e Travessia Segura, complementares ao Calçada Segura, explicou Luiz Antonio. A assessoria mantém uma equipe técnica que orienta a comunidade na construção de calçadas. No ano passado, a prefeitura fez campanha e determinou a proprietários de imóveis de 62 ruas e avenidas a adequação do passeio.

A SSM constrói calçadas em praças, áreas verdes e vielas da cidade. A construção é feita de duas formas, no piso de concreto ou bloquetes. A SSM executa ainda a instalação de guias rebaixadas nas faixas de travessia de pedestres para uma melhor mobilidade das pessoas com deficiência e idosos.

Segundo a pasta, neste ano, 248 rebaixamentos de guias foram instalados pela cidade. Além destas obras, serviços como a operação tapa buraco, nivelamento de guias e sarjetas e construção de bocas de lobo são executados pela SSM.

A Secretaria Municipal de Educação também integra o programa e tem trocado ou implantado o Calçada Seguro nas unidades da rede municipal de ensino. A pasta informou que já foram construídos mais de 30 mil metros quadrados de calçadas nas escolas.

Para auxiliar a comunidade a construir calçada, a Urbam (Urbanizadora Municipal), vinculada à prefeitura, tem equipe especializada na construção de passeio. Desde o lançamento do Calçada Segura, em 2007, a empresa já construiu 33 mil metros quadrados de calçada.

O Vale