País continua com a Jornada Mudial de Jovens com o Papa

Uma Copacabana lotada, com fiéis eufóricos sob o frio e a chuva e registros de desmaios em série causados pela aglomeração próxima ao palco, recebeu Francisco no início da noite ontem no Rio de Janeiro no primeiro ato do papa dedicado aos jovens. Para uma multidão de peregrinos, que foi estimada em 1,5 milhão de pessoas, o sumo pontífice disse que “o trem” da Jornada Mundial da Juventude chegou à última etapa do projeto “bote fé”.

“Sempre ouvi dizer que os cariocas não gostam do frio e da chuva. Mas vocês estão mostrando que a fé é mais forte que o frio e a chuva. Você são verdadeiros guerreiros. Botem fé e a vida terá novo sabor”, disse o papa Francisco.Ele apareceu às 17h20, quando subiu no papamóvel e iniciou o percurso do Forte de Copacabana até o palco da jornada, no Leme. Por toda a praia, onde foram instalados telões, o público reagia aos berros à sua imagem.  Sorridente, Francisco beijou crianças e distribuiu acenos. Recebeu até um chimarrão de um peregrino, sorveu o mate e devolveu a cuia.

O clima era de comoção, mas houve também momentos tensos. Os que chegaram cedo e conseguiram ficar próximo às grades que separavam o povo do papamóvel foram pressionados pela multidão. A plateia tinha muitos idosos, que sofreram mais. Em apenas 30 minutos, a reportagem viu mais de 20 pessoas sendo carregadas para o posto médico mais próximo do palco. Resgatar os desmaiados do meio da multidão exigia grande esforço dos voluntários, já que a aglomeração dificultava o deslocamento. Muitos vinham arrastados. O transporte público também mostrou que não está totalmente preparado para atender a multidão. Muitos reclamaram que demoraram bastante para conseguir chegar, principalmente de ônibus, a Copacabana.

Ao final do evento, o povo se espalhava em pelo menos seis quadras de fila para tomar o metrô na estação mais próxima ao palco, a Cardeal Arco Verde. As fortes chuvas que atingiram o Rio de Janeiro nos últimos dois dias soterraram os planos da organização da Jornada Mundial da Juventude de realizar eventos no Campus Fidei, em Guaratiba, zona oeste da cidade. Tanto o encontro de amanhã quanto a missa de encerramento no domingo, ambos com participação do papa Francisco, foram transferidos para a praia de Copacabana. Apesar de ter passado por terraplenagem e obras de infraestrutura para receber os estimados 1,5 milhão de peregrinos, o Campus Fidei não aguentou as chuvas.

“Decidimos cancelar e como tem vigília [os peregrinos passariam a noite de sábado para domingo no terreno, ao relento], sob o ponto de vista de saúde, colocaria pessoas em risco”, afirmou ontem o prefeito Eduardo Paes. Moradores da região ouvidos pela reportagem dizem que choveu ininterruptamente nos últimos dois dias. Papa abençoa hoje 4 sobreviventes do massacre Quatro sobreviventes do massacre na escola municipal Tasso da Silveira, em Realengo (Rio), que têm 14, 15, 16 e 18 anos, serão abençoados hoje pelo papa Francisco no altar montado em Copacabana, logo após a Via-Sacra. Em 7 de abril de 2011, um ex-aluno invadiu a escola, matou 12 crianças e cometeu suicídio logo em seguida.

Cidade recebe símbolo religioso do JMJ

Jovens católicos de São José dos Campos e Jacareí estão na contagem regressiva para receber dois símbolos da Jornada Mundial da Juventude, que acontece no Rio de Janeiro em julho deste ano. Os símbolos virão da Diocese de Cachoeiro do Itapemirim (ES) e chegarão à Diocese de São José dos Campos às 17h na próxima sexta – feira. Serão oito dias de peregrinação por todas as cidades da diocese: Jacareí, São José dos Campos, Paraibuna, Santa Branca, Monteiro Lobato e Igaratá.

O ponto alto da festa está previsto para o dia 17 de março, com o evento Bote Fé São José dos Campos. Os jovens sairão da Matriz São José às 13h e seguirão em direção ao Parque da Cidade onde será celebrada uma missa às 15h, celebrada pelo bispo diocesano Dom Moacir Silva. Na sequencia haverá apresentação do DJ católico Atos 29. A festa termina com o show do Ministério Adoração e Vida às 17h.

A programação completa do evento está disponível no site: http://www.diocesesjc.org.br. A cruz e o ícone de Nossa Senhora foram presentes do papa João Paulo II aos jovens do mundo inteiro e desde então os símbolos peregrinam pelos países onde acontece a jornada. No Brasil, os símbolos chegaram no dia 18 de setembro de 2011 e já passaram por diversas cidades brasileiras.  A última parada dos símbolos será na Jornada Mundial da Juventude.

Publicado em: 12/03/2013