Corredores de Ônibus geram preocupação a Vans Alternativas

A Secretaria dos Transportes de São José continua sem uma definição sobre a autorização das vans em usar as novas pistas exclusivas para os ônibus. A situação tem deixado os perueiros preocupados, uma vez que as novas faixas passam em frente a alguns dos principais pontos de ônibus da cidade. “A prefeitura ainda não nos informou se poderemos usar essas linhas. Nos disseram que estão estudando a possibilidade”, afirmou Fauze Conceição, presidente da Associação do Transporte Alternativo de São José.

No momento, o que tem dado maior dor de cabeça aos perueiros é a falta de catracas eletrônicas nas vans. A partir de hoje, quem tentar passar a roleta dos ônibus com passe de papel será barrado. Serão válidos apenas os cartões eletrônicos e pagamentos em dinheiro. Vans alternativas só aceitarão dinheiro. “Essa é uma discussão antiga. Desde a gestão anterior debatemos sobre a criação de catracas eletrônicas nas vans. A prefeitura nos disse que está vendo pode nos ajudar. Mas acho que a solução só vira em outubro. Se sobrevivermos até lá, quem sabe”.

Segundo ele, são, ao todo, 80 permissionários, 90 motoristas auxiliares inscritos e 160 cobradores. “A nossa renda já caiu em 50% quando tivemos de parar de aceitar passe. Imagina como será agora? Muitas famílias serão afetadas”, disse. Outra questão espinhosa se refere aos novos pontos de embarque, que estão sendo projetados pelo Ipplan (Instituto de Pesquisa, Administração e Planejamento). Nos moldes de Blumenau (SC), os pontos de ônibus serão completamente fechados.

Segundo informações da Secretaria de Transporte, as pessoas pagarão para entrar neles e, depois, poderão embarcar por todas as portas no ônibus. O objetivo será reduzir o tempo de embarque, que hoje, nos horários de pico, chega a 15 minutos nos pontos mais cheios. “A prefeitura terá de nos dar uma opção. Não sabemos se poderemos pegar passageiros neles também. Mas se não pudermos será preciso um plano B”, disse Fauze. Ainda segundo ele, uma reunião com todos os perueiros será agendada para que eles debatam opções acerca do novo ponto de embarque. “Queremos apresentar um projeto à prefeitura que também nos atenda”, afirmou.

A Secretaria de Transportes de São José informou em nota que os pontos estão em projeto e, assim que os estudos técnicos forem concluídos, a prefeitura fará a apresentação formal do projeto para a sociedade.

Prefeitura realiza melhorias em Transporte alternativo

Motoristas e auxiliares do Transporte Alternativo de São José dos Campos vão participar neste sábado (26) e no próximo, dia 1º de junho, de um treinamento pioneiro no país. Para melhorar o atendimento e a qualidade do serviço prestado aos usuários, os cerca de 200 profissionais decidiram integrar o programa “Transporte Bem”, da Secretaria de Transportes.

No curso, com duração de oito horas, divididas em dois sábados, serão passados conceitos como: atenção no atendimento a idosos e deficientes físicos, noções de marketing para aperfeiçoar o atendimento ao cliente e a melhoria no relacionamento com os passageiros.

Essa é a primeira vez que profissionais do transporte alternativo de um município brasileiro participam de um treinamento que visa a qualidade do serviço oferecido aos usuários. Resultado que deve ser obtido ao serem preparados para atuar como uma associação/empresa que busca a satisfação do cliente para o bom retorno do serviço.

Para conseguir essa empatia com o usuário, em alguns momentos do curso os motoristas e auxiliares assistirão a um vídeo que mostra como o morador de São José dos Campos avalia e o que pensa sobre o transporte alternativo.

Para um dos coordenadores do treinamento, Lincoln Firoozmand, esse tipo de curso é essencial para humanizar e harmonizar o relacionamento entre transportadores e passageiros. “É preciso criar essa empatia, que esses profissionais se coloquem no lugar do passageiro e aprendam esses conceitos comportamentais e não apenas os técnicos e operacionais”, disse.

No ano passado 1.350 motoristas e cobradores de ônibus participaram do programa “Transporte Bem”. O projeto é uma parceria entre as empresas que operam o transporte público na cidade e a Secretaria de Transportes, que participa como gestora do conteúdo e as empresas investem no treinamento de seus funcionários.

Os integrantes dos conselhos municipais do Idoso e do Deficiente também participaram da elaboração do conteúdo do Programa Transporte Bem.

Prefeitura de São José