Untitled-3 Política
Publicado em 08/10/2012 às 09:04

Candidato do PSDB ficam em silêncio na derrota

Poucas lideranças do PSDB se pronunciaram ontem a respeito da derrota do partido em São José dos Campos, cidade que há 16 anos é administrada pelos tucanos. Os principais caciques do PSDB na cidade, entre eles o deputado federal Emanuel Fernandes e o prefeito Eduardo Cury preferiram o silêncio.

Após a conclusão da apuração oficial dos votos pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), o comando da campanha do candidato do partido a prefeito, Alexandre Blanco, informou, por meio de assessoria, que o postulante e nenhum dirigente do partido se pronunciaria ontem.

Um dos poucos tucanos que comentou a derrota foi o deputado estadual Hélio Nishimoto, que acompanhou a marcha da apuração no comitê do PSDB, na avenida João Guilhermino. Ele avalia que o partido deve se reunir para avaliar o resultado e acredita que será necessário fazer “ajustes” para o futuro. “O resultado das urnas mostra que o PSDB construiu um patrimônio que tem que ser preservado”, declarou.

Para o parlamentar, a votação obtida por Alexandre credencia o PSDB a continuar a sua trajetória. “Foi um resultado apertado”. Carlinhos Almeida (PT) obteve 180.794 votos (50,99%) ante 153.011 (43,15%) alcançados por Alexandre. “Serão necessários ajustes, mas o grupo precisa continuar unido”, afirmou Nishimoto, que disse acreditar que não haverá debandada de militantes com a derrota.

“Agora temos que pensar de que forma podemos melhorar o trabalho iniciado por esse grupo”, destacou. Para o coordenador regional do PSDB, Francisco de Assis Vieira Filho, o Chesco, partido terá que refletir sobre o resultado da eleição.

“Agora o PSDB vai refletir a respeito do resultado e terá que trabalhar para consolidar as novas lideranças, como Alexandre Blanco”, afirmou Vieira Filho, ao lamentar a derrota tucana em São José. “Ele (Alexandre) é uma pessoa jovem que terá uma grande história no PSDB”, afirmou.  A coordenação da campanha tucana instalou um telão no comitê para a militância acompanhar a eleição. A expectativa é que Alexandre conseguiria ir para segundo turno.

À medida que os resultados eram divulgados pelo TSE, militantes e simpatizantes do candidato tucano deixavam o local em clima de luto. Por volta das 22h20, cerca de 30 pessoas permaneciam no comitê, mas, consolidada a vitória de Carlinhos, o local foi fechado e todos saíram. Alexandre, Emanuel e Cury não estiveram no comitê durante o processo de apuração dos votos.

O Vale

Publicado em: 08/10/2012