Papa promete volta a Aparecida em 2017

“Que Deus e Nossa Senhora os abençoem e até 2017, quando eu vou voltar”. A despedida do papa Francisco para a multidão que se aglomerava no pátio do Santuário Nacional de Aparecida foi, na verdade, uma promessa de retorno. As palavras do pontífice, ditas em ‘portunhol’, encheram de alegria os milhares de fiéis que lotaram a Basílica para a visita do pontífice. Esse foi o final de uma conversa descontraída e animada entre o papa Francisco e a multidão de pessoas que estava fora da Igreja, após a missa, na Tribuna Bento 16. Sob uma chuva constante e um frio de 9°C na manhã de ontem, cerca de 150 mil pessoas ouviam o papa animadas.

Para o público, exatamente naquele momento aconteceu o ponto alto da visita do papa: a bênção que ele deu aos devotos segurando uma imagem de Nossa Senhora Aparecida. Palmas e gritos vieram de todos os cantos depois da frase de Francisco, que prometeu voltar para a festa de 300 anos do encontro da imagem da Padroeira do Brasil, em 2017. Em 1717, a pequena imagem de Nossa Senhora da Conceição foi encontrada por pescadores no rio Paraíba, dando origem à devoção de Aparecida. “Ela nos anima, nos faz ir em direção a Jesus Cristo, aumenta a nossa fé e esperança”, disse o papa Francisco.

Ele estava acompanhado de dom Raymundo Damasceno Assis, cardeal-arcebispo de Aparecida. Antes de falar, Francisco brincou com o público imitando, com gestos, a abertura de um guarda-chuva. E pediu desculpas por não falar ‘brasileiro’. “Vou falar em espanhol, me desculpem”. Assim como fizera após a eleição, Francisco pediu aos fiéis em Aparecida que se lembrassem dele em suas orações. “Rezem por mim”. Aos que ficaram debaixo de muita chuva, o papa disse que estava unido a eles ‘de coração’. “Obrigado por estar aqui”, falou à multidão, que gritava o nome do papa.