Untitled-6 Política
Publicado em 23/10/2012 às 09:30

Mandato de Carlinhos pensa em isolar PSDB na cidade

Adesão fulminante. Depois do PSB e do PV, outros opositores históricos do PT como o DEM e o PP também devem aderir ao governo Carlinhos Almeida a partir do ano que vem, isolando o PSDB na oposição. Os apoios ocorrem apenas duas semanas após a vitória do petista e transformam em ‘fumaça’ o bloco de alianças consolidado pelos tucanos nos últimos 16 anos.

Na prática, com a cooptação de antigos adversários Carlinhos vai administrar um cenário político similar ao do PSDB em suas quatro gestões, com apenas quatro vereadores na oposição. Nesta semana, o petista irá se reunir com o lideranças do PP e do DEM com a meta de ampliar a adesão ao bloco petista. O reforço das duas legendas garantiria ao petista a maioria absoluta.

Carlinhos já conta com o apoio de seis vereadores eleitos por sua coligação: 4 do PT, 1 do PRB e 1 do PMDB. Na semana passada, adversários como PSB e o PV também declararam apoio ao petista, mesmo após 16 anos de oposição.

Walter Hayashi (PSB) chegou a se referir a Carlinhos como ‘companheiro’ de 20 anos e Valdir Alvarenga (PSB) arrancou sorrisos da vereadora Amélia Naomi (PT) ao relembrar os velhos tempos da sindicalista. Ele já chegou a pedir a cassação da petista por quebra de decoro parlamentar. “Sentimos-nos neutros porque não participamos da campanha do PSDB. E isso nos dá liberdade para cooperar com o próximo governo”, disse Valdir após declarar apoio ao petista.

Agora são os aliados diretos do prefeiturável derrotado Alexandre Blanco (PSDB) que podem aderir ao novo bloco de poder. As direções do PP e do DEM irão se reunir com o petista nesta semana. Os presidentes do PP, vereador Alexandre da Farmácia, e do DEM, Jorley Amaral, não foram encontrados ontem pelo O VALE para comentar o assunto.

Mas lideranças das duas legendas confirmaram o assédio petista. “Os três vereadores do PP irão se reunir com o Carlinhos para tomar sua decisão, mas até agora nada foi fechado”, disse o vereador eleito Roberto do Eleven (PP).

Uma liderança do DEM afirmou que os três vereadores da legenda irão tomar a decisão em conjunto com o partido. O DEM apoiou o petista na eleição de 2004, o que poderia ‘amenizar’ a troca de bloco. “São José vive um novo momento político com novos alinhamentos. Portanto, é natural estas adesões”, afirmou Carlinhos.

O Vale

Publicado em: 23/10/2012