Untitled-2 Política
Publicado em 02/01/2013 às 09:02

Carlinhos toma posse da prefeitura da cidade

Empossado no cargo ontem, o prefeito de São José Carlinhos Almeida (PT) voltou a atacar a herança financeira deixada pelo antecessor Eduardo Cury (PSDB) e prometeu criar a Secretaria de Regularização Fundiária ainda este mês e tirar do papel os corredores exclusivos de ônibus.

Nos três discursos que fez, durante a cerimônia de posse na Câmara, na transferência de cargo no Paço e para a plateia petista do lado de fora da prefeitura, Carlinhos destacou a atual situação financeira da prefeitura. “Nós temos uma grande tarefa pela frente. A Prefeitura de São José não está muito bem do ponto de vista financeiro.

No ano passado, houve uma queda na arrecadação do ICMS, para esse ano está projetada uma nova queda.” Em 2012, a arrecadação do imposto deve fechar com uma queda de R$ 70 milhões, frente aos R$ 735,6 milhões previstos inicialmente. Para 2013, é projetada queda de R$ 27 milhões.

Outro problema citado pelo petista é a dívida da Fundhas (Fundação Hélio Augusto de Souza) que a prefeitura assumiu. “Temos alguns problemas como a dívida da Fundhas, que não é pequena e vai consumir mais de R$ 13 milhões por ano, ou seja dinheiro que seria suficiente para construir uma escola por ano. Mas tenho certeza que temos potencial e que com o apoio da presidente Dilma e do governo do Estado, iremos virar esse jogo”.

Em discurso mais inflamado aos militantes do partido ao final das cerimônias, Carlinhos prometeu criar a Secretaria de Regularização Fundiária ainda este mês, além de tirar os corredores exclusivos de ônibus do papel.

“Nós vamos enviar para Câmara ainda em janeiro um projeto para a criação da Secretaria de Regularização, para que a gente tenha um secretário e uma equipe que só pense nisso durante todo dia, mês e ano”, disse Carlinhos. São José tem cerca de 160 bairros clandestinos.

Na área de transportes, o petista prometeu criar corredores exclusivos de ônibus. “Iremos cuidar da mobilidade urbana não só fazendo novas avenidas, mas investindo no transporte público. Já está mais do que na hora de São José ter corredor de transporte coletivo”, disse Carlinhos.

Pelo menos 1.500 pessoas acompanharam as cerimônias de posse e de transferência do cargo durante o dia de ontem. Na Câmara, foram empossados prefeito, vice e os 21 vereadores. Já no Paço, após o ato de transferência de cargo entre o ex-prefeito Eduardo Cury e Carlinhos, o petista empossou 22 secretários.

Eduardo Cury minimizou a queda nos repasses do ICMS. “Não tivemos uma queda no recurso. Ele subiu menos que outras cidades, mas em 2014 irá subir novamente. Não há nenhum grande problema”, disse. “É queda da posição, e não de arrecadação. Deixo a prefeitura tranquila, com um saldo bancário de R$ 270 milhões. Ele terá bastante tranquilidade no primeiro ano.”

O Vale

Publicado em: 02/01/2013