Untitled-1 Notícias
Publicado em 31/08/2012 às 08:39

Entrega de Centro da Juventude é acelerado na cidade

A administração do PSDB em São José vai montar núcleos de oito secretarias no Centro de Referência da Juventude para viabilizar a entrega do prédio, principal vitrine de campanha do candidato tucano a prefeito, Alexandre Blanco.

O centro, que está com sua entrega atrasada há quatro meses, é a principal obra da administração de Blanco na pasta da Juventude, onde atuou por oito anos os últimos quatro como secretário. O governo quer inaugurar o espaço no dia 15 de setembro e para isso vai ‘turbinar’ o número de profissionais no local. Pelo menos 30 profissionais de outras secretarias serão deslocados. A Secretaria de Juventude possui 32 profissionais.

No prédio, haverá um núcleo de atendimento à saúde do adolescente com médico e enfermeiro. O setor de esportes será responsável pela avaliação física dos jovens e haverá salas multiuso para atividades da Fundação Cultural e estúdio da Fundhas, entre outros. O centro ficará aberto das 6h às 22h.

Segundo o secretário de Juventude, Fabricio Máximo, a parceria com as demais secretarias irá garantir a operação imediata do centro após a entrega da obra. “As atividades externas começam de imediato. E como os móveis para equipar os espaços já estão chegando, serão instalados rapidamente para o início das atividades”, disse.

O prédio será aberto incompleto. A obra de reforma da pista de skate foi contratada ontem por R$ 430 mil e só deve ser concluída em 120 dias. Inicialmente, o centro irá disponibilizar pista de caminhada, quadra de futsal e atividades marciais desenvolvidas pela Secretaria de Esportes.

Também são esperados monitores da Fundação Cultural para a realização de oficinas de dança, música, teatro e de instrumentos musicais. O Infocentro será mantido por profissionais do Desenvolvimento Social. “Iremos trabalhar em parceria. As secretarias nos darão suporte de equipamento e pessoal. Queremos atender à população rapidamente”, disse o secretário. Funcionários da Fundhas irão instalar e manter o estúdio de rádio e TV.

Para o vereador Wagner Balieiro (PT), a falta de planejamento levou o centro a ‘desfalcar’ pastas que já têm déficit de pessoal. “Eles não estão ampliando serviços, mas desfalcando secretarias. Faltou planejamento”, disse. O custo da obra é de R$ 14,1 milhões.

O Vale

Faça um Comentário