Cidade recebe jovens que participam do JMJ Rio 2013

Elas são jovens, alegres e encantadoras. Quando falam de Deus, os olhos se enchem de um brilho especial. Assim são as jovens que vieram do Gabão um país africano com cerca de 1,4 milhão de habitantes que chegaram na última semana a São José dos Campos, para participar da Semana Missionária. O Brasil vai receber 100 gaboneses, dos quais 45 ficarão em São José. No total, serão 1.500 jovens, de 10 países, que participarão da Semana Missionária. O evento começou ontem e vai até o próximo dia 22.

A semana serve como uma preparação para os jovens peregrinos (pessoas que saem dos seus países em missão para orar) que vão participar da Jornada Mundial da Juventude, de 23 a 28 de julho, no Rio de Janeiro. Em São José, os peregrinos estão sendo hospedados por 700 famílias voluntárias, que se cadastraram nas paróquias para receber os visitantes estrangeiros. No grupo que veio do Gabão, há médica, nutricionista, policial civil, universitária e outros profissionais liberais. Elas falam francês, mas para o casal José Benedito Ferreira e Maria Rita Ferreira, da paróquia Santa Terezinha, que está hospedando duas jovens, isso não foi problema. “Nós estamos nos entendendo bem, com gestos, palavras de outros idiomas e, principalmente, com o coração”, afirmaram.

O acolhimento das famílias foi o que mais chamou a atenção da universitária Marlene Fróideval, 24 anos. “Estou surpresa e muito agradecida com o carinho das famílias”, disse ela em francês, traduzido pela irmã missionária que acompanha o grupo, Sonia de Fátima Batagin. A nutricionista Ippolite Tchoumgo, 34 anos, veio para participar da Jornada Mundial da Juventude pela primeira vez. Ela disse que o que vai levar do contato que teve com as famílias foi a alegria da igreja. “A participação na igreja é espetacular, muito viva. No Gabão, os jovens também participam ativamente da vida da igreja. O que sustenta e dá força para a juventude é a presença de muitos padres jovens que acolhem e escutam as pessoas desesperadas”, disse Ippolite.

Na sexta-feira, as famílias hospedeiras levaram as gabonesas para dar uma volta no Vale Sul Shopping. Além de ver as lojas, elas saborearam o açaí, apresentado às jovens pelo padre Edinei Evaldo Batista, da paróquia Santa Terezinha, que também está hospedando peregrinos. Cada paróquia terá uma programação especial para os jovens. A coordenadora de setor, Maria José Barbosa, da igreja São Judas Tadeu, no Jardim Paulista, está hospedando duas jovens da República Dominicana: Elizabeth Jimenez, 27, engenheira Industrial, e Francine Perez, 20, advogada. Ela reservou um quarto para as jovens e disse que “está muito feliz com as meninas que transmitem a presença de Deus”. A paróquia vai receber 184 jovens da Venezuela e República Dominicana.

As Dioceses de São José dos Campos e Taubaté e a Arquidiocese de Aparecida terão cerca de 4.300 peregrinos participando da Semana Missionária. Todos os jovens ficarão hospedados em casas de famílias voluntárias que participam da igreja e se cadastraram para receber os visitantes.
Em Aparecida, os organizadores distribuíram um kit de línguas, com palavras básicas do inglês e espanhol, para as famílias se entenderem. A Jornada Mundial da Juventude será realizada pela primeira vez no Brasil. O evento foi criado em 1984, pelo papa João Paulo 2º para reunir jovens do mundo todo para orar. A jornada será a primeira viagem do papa Francisco para um grande evento. No dia 24, o pontífice irá a Aparecida, rezar uma missa no Santuário Nacional.