Untitled-6 Notícias
Publicado em 07/07/2011 às 11:23

CDHU com vistoria no Pinheirinho

Oito meses após prometer a elaboração do projeto urbanístico do acampamento sem-teto do Pinheirinho, na zona sul de São José, a CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano) deve iniciar vistorias na área a partir da segunda quinzena deste mês visando a transformação do local em um bairro legalizado.

Uma reunião entre as lideranças do acampamento e o secretário estadual de Habitação, Silvio Torres, no próximo dia 12 deve selar a parceria, que também terá o apoio do prefeito Eduardo Cury (PSDB).

Ninguém da CDHU comentou o assunto ontem. Mas a pasta havia confirmado a ofensiva para avaliar a eventual necessidade de desadensamento do local para regularização fundiária, definir áreas de preservação ambiental e preservação permanente, além de áreas institucionais e de lazer.

Radiografia. Durante os trabalhos de campo, técnicos da CDHU farão uma detalhada ‘radiografia’ da ocupação, com informações sobre topografia, disposição das casas, arruamento e reserva de áreas públicas. Os estudos irão embasar o projeto urbanístico da área.

Segundo ele, a urbanização do Pinheirinho já estava prevista desde março. “O mapeamento das casas e as fotos aéreas já foram feitas. O próximo passo é a urbanização”, disse.

Marrom disse que o Ministério das Cidades já se prontificou por meio do PAC 2 a liberar recursos para a aquisição da área.  Mapeamento. O processo de regularização do acampamento começou quando a Prefeitura de São José se dispôs a fazer um mapeamento social e econômico dos moradores.

O levantamento considerado fundamental para definição do processo de regularização revelou que 1.659 famílias vivem na área 1,3 milhão de metros quadrados. Ao todo, moram 5.488 pessoas no assentamento, sendo que quase a metade (47,6%) é composta por jovens com até 18 anos.

Por nota, a secretária de Governo de São José, Claude Mary de Moura informou que conversou com o secretário de Habitação, Silvio Torres, e com o presidente da CDHU, Antonio Carlos do Amaral Filho no mês passado, colocando a prefeitura à disposição deles para apoio técnico.

Mas que, até o momento, ainda não houve nenhuma solicitação. O acampamento tem sete anos, mas há apenas dois a Prefeitura de São José elaborou o mapeamento da área para dar início ao processo. Agora, a CDHU precisa vistoriar a área e fazer levantamento técnico do local.

Vereadores de São José cobraram agilidade no processo de regularização do acampamento do Pinheirinho, que completou sete anos.

Eles também assumiram o compromisso de alterar o zoneamento da área de industrial para o de interesse social com o avanço nas negociações. Ferreira se prontificou a acompanhar as lideranças sem-teto na CDHU. Metas. A vereadora Renata Paiva (DEM) disse que a CDHU deve cumprir seus prazos e metas.

Faça um Comentário