img44 Notícias
Publicado em 25/08/2011 às 15:05

O futuro da Apple sem Jobs

Assim que Steve Jobs anunciou o seu afastamento da Apple, as ações da empresa sofreram uma forte queda. Jobs sempre foi o sustentáculo da Apple e, durante o tempo em se afastou da companhia, entre 1985 e 1996, a empresa quase foi à falência. No entanto, a Apple tornou-se um gigante e a empresa mais valiosa do mundo, haveria o mesmo risco, com a saída de Jobs? É possível substituir alguém insubstituível? O medo é que a Apple perca o seu único cérebro inventivo. Há quem compare Jobs ao italiano Antonio Stradivarius o genial fabricante de violinos que cuidava pessoalmente de cada pequeno detalhe na produção dos seus instrumentos. Quando Stradivarius morreu, o que restou dos seus violinos foi vendido, mas o segredo do sucesso foi para o tumulo com o seu inventor. Para muita gente, a possibilidade de suceder o mesmo com a Apple é enorme.

Tim Cock, O Substituto De Steve Jobs Na Apple

Ao renunciar ao cargo de CEO da Apple, Steve Jobs indicou, como seu sucessor, Tim Cock, vice-presidente operacional da empresa. A agência Reuters elaborou um perfil de Cock, que foi publicado pelo conceituado jornal britânico The Guardian. O perfil esbanja elogios a Cock, chamando-o, entre outros adjetivos, de “brilhante” e “fenomenal”. Tim Cock ingressou na Apple em 1998, quando a companhia estava à beira da falência, logo depois que ele saiu da Compaq, no tempo, líder do mercado de PCs. Foi promovido sucessivamente, sempre atuando como elemento compensador para o explosivo Steve Jobs, graças ao seu temperamento calmo e seus modos tranquilos. Ashok Kumar, analista da Rodman & Renshaw observou que Cock é “altamente conceituado dentro da Apple” e que “do ponto de vista sucessório, não poderia haver melhor candidato.” A Reuters afirma que a renúncia de Jobs vai provar que a Apple está repleta de gente competente, não sendo uma empresa comandada apenas por uma pessoa em especial.

Saiba mais curiosidades sobre Steve Jobs acessando o site VoceSabia.net

Comentários

Os comentários estão fechados.